PILATES

“Contrologia desenvolve um corpo uniforme, corrige posturas erradas, restaura a vitalidade física, vigora a mente e eleva o espírito.”

Joseph Pilates

O método Pilates foi desenvolvido pelo alemão Joseph Pilates na década de 20 e consiste em exercícios de força e flexibilidade que utilizam o peso do próprio corpo (método também chamado de contrologia), podendo ser praticado tanto como reabilitação, quanto como alternativa fitness. Os exercícios trabalham vários grupos musculares ao mesmo tempo e focam na qualidade dos movimentos, ao invés da quantidade, sempre respeitando os seis princípios do Pilates: respiração, centro de força, fluidez, precisão, controle e concentração.

A prática é acessível a pessoas de todas as idades, desde pessoas com mobilidade reduzida até um atleta de alto rendimento e proporciona saúde e bem estar, atuando como uma conexão entre o corpo e a mente.

 
O que é Pilates
  • Tonifica a musculatura;

  • Aumenta a resistência física;

  • Corrige e melhora a postura;

  • Aumenta a flexibilidade e o alongamento;

  • Auxilia no processo de emagrecimento;

  • Melhora a circulação;

  • Elimina toxinas e facilita a drenagem linfática;

  • Alivia dores;

  • Previne e recupera lesões;

  • Melhora a respiração;

  • Melhora a memória e a concentração;

  • Melhora o equilíbrio e a coordenação motora;

  • Alivia a ansiedade e o estresse;

  • Combate a depressão;

  • Eleva a autoestima;

  • Melhora a qualidade do sono;

  • Previne doenças como osteoporose, artrite e doenças cardiovasculares;

  • Auxilia na preparação para o parto e na recuperação do corpo após o parto.

 
Benefícios do Pilates
 
 
 
Pilates solo x aparelho

O Pilates solo pode ser considerado um exercício que exige maior esforço do praticante, pois é necessário utilizar a força do próprio corpo para a realização dos movimentos. Pode, também, ser praticado com a ajuda de acessórios.

Já no Pilates com aparelhos, a estrutura básica é composta por molas, que podem ser usadas tanto para reduzir o esforço, quanto para aumentar, servindo como uma resistência.

Ambos oferecem muitos benefícios e podem ser praticados ao longo da aula. Cabe ao fisioterapeuta avaliar os melhores exercícios para cada tipo de pessoa.